Maestro


  • Tiago Tavares iniciou os seus estudos musicais na Banda Musical “Flor da Mocidade Junqueirense” com 8 anos com o Prof. Luís Fernandes e, aos 9 anos, ingressa no Conservatório de Música da Jobra, na classe de percussão com os professores Pedro Fernandes, Bruno Estima e João Paulo Fernandes. Em 2012 foi admitido na Escola Profissional de Música de Espinho (EPME) na classe dos professores Joaquim Alves, Nuno Aroso, Rui Rodrigues e Pedro Oliveira, tendo terminado o curso em 2015. Durante o seu percurso na EPME teve aulas de vibrafone de jazz com o professor Jeffery Davis.
  • Nesse mesmo ano começou a licenciatura na Universidade do Minho na classe de percussão com o professor Nuno Aroso.
  • Já tocou um duo, com Daniel Araújo, com a Orquestra Clássica de Espinho,  e colaborou com a Orquestra de Jazz da EPME, Grupo de Percussão da EPME, Drumming – Grupo de Percussão e com a Orquestra Clássica de Espinho.
  • Ao nível de música de câmara, desenvolveu um projeto de divulgação de música portuguesa para clarinete e percussão, tendo feito encomendas a compositores como Paulo Perfeito, Nuno Peixoto de Pinho e Eduardo Serra. É membro de uma brassband denominada 7Brass e colabora atualmente com o grupo de percussão da Universidade do Minho, onde estreou “Bridges and Gardens” de João Pedro Oliveira e Lei Liang.
  • Participou em workshops e masterclasses lecionados por Aurél Holló, Filippo Lattanzi, Bart Quartier, Nuno Simões, Emmanuel Séjourne, Ruud Wiener, Bence Major, Max Gaertner, entre outros.
  • Já trabalhou com maestros como Pedro Neves, Jean Marc-Burfin, Jean Sébastien Béreau, Rui Pinheiro, Miquel Bernat, Paulo Martins, Daniel Dias, Paulo Perfeito, Gerardo Estrada, Hans Casteleyn, entre outros.
  • Atualmente é aluno de Licenciatura em interpretação do instrumento na Universidade do Minho na classe do professor Nuno Aroso.
  • É professor na Escola de Música “Manuel Joaquim de Almeida” desde 2011 e músico da Banda Musical Flor da Mocidade Junqueirense desde 2005.